Os Estudantes da Bíblia e o ano de 2043

Os Estudantes da Bíblia são profundos pesquisadores de cronologia bíblica desde a época do Irmão Russell. Também é evidente o fato de que, por não ser dogmático, o próprio Irmão Russell fez mudanças na cronologia.

Por exemplo, até 1904, Russell continuava a aceitar o entendimento de Barbour de que o “tempo de tribulação” terminaria, e não começaria, em 1914. Mas em 1904, Russell rejeitou esse anterior ponto de vista, e se deu conta de que “o tempo de tribulação”, na verdade, começaria em 1914. Que uma série de tribulações sem precedentes começou em 1914 é um fato plenamente verificado pela História. (ZWT, 1º de julho de 1904, página 197, Reimpressões 3389; ZWT, 1º de agosto de 1904, página 229, Reimpressões 3405; O Que o Pastor Russell Disse, Pergunta 555:4 [1910])

Curiosamente, muitos que criticam os Estudantes da Bíblia afirmam erroneamente que Russell esperava o fim para 1914. As informações acima mostram que, bem antes de 1914, suas expectativas quanto ao significado de 1914 mudaram.

Russell também deixou bem claro que a Era da Colheita do Evangelho poderia não terminar em 1914:

“Embora nossa fé e esperanças fossem igualmente claras e lógicas se essa Era [da Colheita do Evangelho] terminasse em outubro de 1914, ou um século depois, nossa expectativa de que os “Tempos dos Gentios” terminem em outubro de 1914, sem dúvida tem um efeito estimulante sobre nossos corações…”

Em harmonia com isso, alguns Estudantes da Bíblia atuais continuam fazendo pesquisas e ajustes cronológicos. O Irmão David Rice, erudito em cronologia bíblica, em seus estudos sugeriu alguns desses ajustes, conforme podemos ver neste vídeo:

E também no site 2043ad do Irmão Rice.

Entre as mudanças propostas, encontra-se a correção da data da queda de Jerusalém, que passa a ser a historicamente correta (586/7 a.C.). Outras alterações afetam o fim dos 6 mil anos de existência do homem, e coloca essa data para 2043 d.C. As possíveis consequências disso é o 7° Milênio começar a partir daquela data, e, se isso for verdade, pode realmente ter um significado maior para os cristãos.

A nova informação é notável. A conclusão apresentada:

  • Harmoniza todo o testemunho bíblico e não descarta nenhum.
  • Resolve as questões reconhecidas em R2739.
  • Destaca o trabalho especial do Pastor Russell.
  • Marca a data 1948 em quatro maneiras independentes.
  • Confirma e fortalece cada um dos períodos proféticos de Daniel.
  • Aprofunda e aumenta os paralelos de 1845 anos.
  • Demonstra que houve um plano para os principais eventos das Escrituras.
  • Explica por que a Colheita continua um século além das expectativas.

Baixe aqui um exemplar em PDF de A Aproximação do Fim da Colheita [The Approaching End of the Harvest] uma das obras do Irmão Rice, em inglês, sobre cronologia.

O Irmão André Couceiro, um dos Estudantes da Bíblia Associados no Brasil, conheceu o Irmão David Rice pessoalmente e tiveram uma longa conversa sobre o assunto.

Jpeg
Da esquerda para a direita: Irmãos André Couceiro e David Rice

Em momento algum o Irmão Rice foi dogmático. Pelo contrário, ele via seus ajustes como possibilidades interessantes. Incentivou o Irmão André a primeiro estudar a cronologia tradicional tentando provar sua veracidade, e não o contrário. Disse que o espírito correto deve ser o de uma mente inquisidora, mas respeitando o direito que outros têm de discordar.

No Movimento dos Estudantes da Bíblia o Irmão Rice é bem conhecido, e suas ideias podem circular livremente. Um exemplo disso é o discurso “Esclarecimentos sobre o Tempo da Colheita” (Harvest Timing Clarifications), feito pelo Irmão George Tabac, um ancião da eclésia de Chicago, sobre a nova cronologia:

O Irmão Tabac fez esse discurso na Convenção Geral dos Estudantes da Bíblia em julho de 2016, na Pensilvânia, e até disponibilizou, para a assistência, um envelope contendo os argumentos do discurso e um CD com os livros do Irmão David Rice. A maioria na assistência possivelmente tinha a visão tradicional da cronologia. No entanto, ouviram respeitosamente as explicações do Irmão Tabac.

Jpeg
Na extrema esquerda: Irmão George Tabac

Muito interessante também é que nem o Irmão David Rice, nem qualquer outro irmão que compartilhe das mesmas ideias, são vistos como “apóstatas”, mas, pelo contrário, como irmãos em Cristo sedentos pela verdade.

Prova disso é que, quando o Irmão André conversou sobre a “nova cronologia” com um outro ancião influente da Eclésia de Chicago, que adota a cronologia tradicional, ele simplesmente disse que é muito amigo do Irmão Rice, mas não concorda com suas ideias. Porém, acha que cada um deve ter sua própria opinião bíblica sobre o assunto.

Isso demonstra o espírito flexível e não dogmático, bem como a constante busca pela verdade no Movimento dos Estudantes da Bíblia.

Pessoalmente, o Irmão André adotou o ajuste da queda de Jerusalém, mas não necessariamente todas as outras mudanças que apontam para o ano de 2043 como sendo especial. Ele é cauteloso nesse assunto, mantendo porém, a mente aberta. Assim como o Irmão Rice, ele acha o assunto fascinante e incentiva a todos fazerem suas próprias pesquisas e chegarem à uma conclusão individual, respeitando as conclusões dos demais irmãos.

6 comentários sobre “Os Estudantes da Bíblia e o ano de 2043

  1. Ainda vão persistir em bater nessa tecla:
    “tal ano será especial.”???
    Tudo bem que não estão dogmatizando, mas encher-se de esperança com alguma expectativa sobre tal ano, não é nem um pouco aconselhável segundo a própria Bíblia. (Atos 1:7)

    Curtir

    1. Prezado José Gomes:

      Concordamos que, em matéria de cronologia, devemos ser muito cautelosos. Nesse sentido, os ajustes apresentados pelo Irmão David Rice não são apresentados como infalíveis e nem são aceitos universalmente na comunidade de Estudantes da Bíblia. Também, o ano de 2043 não é colocado como o início do Armagedom, mas sim como o possível fim do ajuntamento da Igreja. E nem poderíamos saber o início exato do Armagedom, pois a Bíblia diz claramente: “Entretanto, a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão exclusivamente o Pai.” (Mat. 24:36)

      Quanto à declaração de Atos 1:7, seu contexto imediato era uma resposta à seguinte pergunta: “Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel?” Vemos que a resposta de Jesus foi dada àqueles discípulos, isto é, não caberia a ELES obterem conhecimento disso. Mas será que podemos afirmar com certeza que nenhum tipo de conhecimento cronológico pode estar disponível aos estudantes sinceros da Bíblia?

      Pelo menos no caso de Daniel sabemos que foi possível obter certo conhecimento cronológico, pois ele disse:

      “No primeiro ano do seu reinado, eu, Daniel, entendi, pelos livros, que o número de anos, de que falara o Senhor ao profeta Jeremias, que haviam de durar as assolações de Jerusalém, era de setenta anos.” (Daniel 9:2)

      Assim, os Estudantes da Bíblia até hoje pesquisam as Escrituras em busca de tal tipo de conhecimento, e me alegra saber que temos entre nós pessoas como o Irmão Rice que estão dispostas a corrigirem alguns erros como o da suposta queda de Jerusalém em 607 a.C.

      A comunidade dos Estudantes da Bíblia em nada se parece com as Testemunhas de Jeová. Nossos estudos nessa área não têm força de dogma, e servem mais para nos mantermos alertas e nos situarmos na corrente do tempo.

      Para mim, pessoalmente, os sinais deixam claro que já estamos vivendo no predito tempo do fim e que a manifestação de Cristo é iminente. Esses sinais, em si, já bastam. Qualquer entendimento cronológico deve ser visto como algo complementar e corroborativo.

      Abraços,
      André Ricardo
      Estudantes da Bíblia Associados

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s