O Pastor Russell era maçom?

Absolutamente não. Veja a seguinte pergunta de estudo do livro A Nova Criação (Volume VI):

A Nova Criação deveria tornar-se membro de sociedades maçônicas ou de outras sociedades secretas?

Do modo como entendemos o assunto, por exemplo, os Maçons, Odd Fellows, Cavaleiros de Pythias, etc, realizam certos ritos e cerimônias do tipo religioso … Colocamos em um mesmo nível todos aqueles que têm cerimônias religiosas, ensinamentos , etc., e os consideramos todos como partes de Babilônia, cujos alguns quartos ou alas são mais limpos, e outros menos limpos, mas todos, no entanto, cheios de confusão, de erro – contrários à intenção divina conforme demonstrada pelas instruções e organização da Igreja primitiva, por palavra e por exemplo, que lhe foram dadas pelo inspirado Fundador e seus doze apóstolos.

Admoestamos a Nova Criação a nada ter a ver com nenhuma dessas sociedades semi-religiosas, clubes, ordens, igrejas; mas que “saiam do meio deles e separem-se, não toquem em coisas impuras”. (2 Cor. 6:17)

Um site de Maçonaria do Canadá afirma que Charles Taze Russell jamais foi maçon. Diz também que o emblema da Cruz Coroada não é exclusivamente maçon e até afirma que Russell demonstrava desconhecimento a respeito dos ensinamentos maçons!

(Veja o site aqui, em inglês.)

Mas por que Russell disse “sou um aceito franco-maçom?”

Essa frase, citada fora de contexto, foi dita num sermão chamado “O Templo de Deus”, feito na Califórnia em 1913. (Veja na íntegra aqui, em inglês.)

Sim, Russell disse: “Eu sou um aceito Franco-maçon (ou maçom livre).” Mas será que ele estava dizendo que era um membro da Free Masons Society (Sociedade dos Franco-Maçons)? Absolutamente não! O contexto mostra que ele estava se referindo à alvenaria da Bíblia, não à organização humana conhecida pelo nome de “Maçons Livres”. Ele estava usando a terminologia da Maçonaria Livre para ilustrar o edifício bíblico sendo feito por Deus através de Sua igreja. – Veja: Lucas 6:47, 48; Romanos 14:19; 1 Coríntios 3:9, 10, 12; 14:12, 26; 2 Coríntios 6:16; Efésios 4:7-16; 1 Tessalonicenses 5:11; Apocalipse 3:12. 

Russell estava meramente discursando a maçons e usou, em seu sermão, uma retórica para criar pontos em comum com os membros de sua assistência. Seu objetivo era prender a atenção, cativar, não informar um fato sobre sua anterior ou atual associação religiosa. Tanto é que posteriormente, nesse mesmo sermão, Russell, ao se referir à organização humana chamada “Maçons”, disse: “Eu nunca fui maçom.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s